Disciplina - detalhe

LCF0575 - Culturas Florestais


Disciplina de Graduação

Objetivo
Fornecer ao aluno de Engenharia Florestal conhecimentos básicos e aplicados em relação às principais culturas florestais tradicionais, de importância econômica e ecológica a nível nacional ou regional; Introduzir conceitos de sustentabilidade ecológica de plantações florestais e os principais indicadores para seu monitoramento. Introdução de modelos ecofisiológicos básicos para o manejo florestal. Fomentar pesquisa bibliográfica, análise e discussão sobre culturas florestais não tradicionais, mas com potencial de produção de bens madereiros e não madereiros, para pequenos, médios e grandes propietários rurais; Transmitir conceitos técnicos e científicos relacionados à seleção de gênero/espécie para fins de cultivo florestal com base em zoneamentos edafo-bio-climáticos; Transmitir conceitos operacionais relativos à implantação, manejo e regeneração destes povoamentos com base em aspectos silviculturais, ambientais, tecnológicos e econômicos; Capacitar o aluno a gerir o planejamento, a implantação, a manutenção e o manejo de projetos florestais de acordo com as demandas de produtos florestais e as disponibilidades/ restrições de recursos humanos, materiais e financeiros;

Programa resumido
1. Potencialidade da formação de florestas puras e mistas com espécies nativas e introduzidas.

2. Objetivos da produção de madeira e outros produtos da floresta : importância econômica e ecológica das espécies.

3. Usos da madeira das espécies mais importantes, com possibilidades de cultivo.

4. Exigências climáticas e edáficas, ritmo de crescimento. Modelos ecofisiológicos básicos.

5. Características especiais das sementes e das técnicas de produção de mudas, plantio, fertilização, espaçamento, tratos culturais, manejo, exploração e regeneração para cada espécie potencial alternativa.

Programa
O programa será desenvolvido por grupo de espécies florestais afins, sendo que para cada grupo abordar-se-ão os seguintes tópicos: a. Região de Ocorrência Natural das Espécies, b. Aptidão e Zoneamento Edafo-Climático, c. Produtos Florestais Disponibilizados (Madereiros e Não-Madereiros), d. Produção de Sementes Melhoradas, Propágulos e Mudas, e. Preparo de Solo e Implantação Florestal (Fertilização, Espaçamento e Plantio), f. Manutenção Florestal (Tratos Culturais e Pragas), g. Manejo Florestal (Sistema Silvicultural, Ritmo de Crescimento, Uso Múltiplo e Modelo Ecofisiológico Básico), g. Exploração Florestal, h. Regeneração Florestal, i. Planejamento Operacional de Cultivos Florestais.

Os grupos de famílias, gêneros ou espécies que poderão ser ministrados na disciplina serão:

Eucalyptus tropicais e subtropicais (energia, celulose, desdobro, óleos essenciais);

Pinus tropicais e subtropicais (celulose, desdobro, resina);

Araucaria angustifolia (Pinheiro do Paraná - desdobro);

Acacias: A.mearnsii (Acácia Negra - casca e energia), A.mangium e A.auriculiformis (madeira e recuperação áreas degradas);

Leucaena spp, Mimosa spp (Leguminosae, fixadoras N, energia), Casuarina spp (energia, revegetação);

Tectona grandis, Cedrela spp, Swietenia spp (Meliaceae - desdobro);

Euterpe spp e Bactris spp (Palmito). Bambusa spp (Bambu - celulose);

Hevea brasiliensis (Seringueira - látex) e Bertholletia excelsa (Castanha do Pará); Ilex paraguariensis (Erva Mate);

Cunninghamii lanceolata, Cupressus lusitanica e Cryptomeria japonica (celulose, desdobro e ornamentação). Populus spp (desdobro);

Espécies do Cerrado: Hymenaea spp, Tabebuia spp etc (desdobro, revegetação);

Espécie da Mata Atlântica: Cariniana spp, Hymenaea spp, Balfourodendron spp, Ocotea spp etc (desdobro, revegetação).

Bibliografia
ALMEIDA,F.S. & RODRIGUES,B.N. Guia de herbicidas. Londrina, IAPAR, 1985. 467p.
ALVES,A.A.M. Técnicas de produção florestal. Lisboa, INIC, 1988. 333p.
CARVALHO,P.E.R. Espécies florestais brasileiras: recomendações silviculturais e potencialidades e uso da madeira. Colombo, EMBRAPA/CNPF, 1994. 640p.
ELDRIDGE,K. et al. Eucalypt domestication and breeding. Oxford, Clarendon Press, 1994. 288p.
EMBRAPA/CNPF Zoneamento ecológico para plantios florestais no Estado do Paraná. Brasília, EMBRAPA-DDT, 1986. 89p. (EMBRAPA, CNPF, Documentos, 17)
EVANS,J. Plantation forestry in the tropics. Oxford, Clarendon Press, 1992. 403p.
FINGER,C.A.G. Fundamentos de biometria florestal. Santa Maria, UFSM, 1992. 269p.
FISHER, R.F. & BINKLEY, D. Ecology and management of forest soils. New York, John Wiley, 2000. 489p.
GADANHA Jr,C.D. Máquinas e implementos agrícolas do Brasil. São Paulo, NSI/ CIENTEC/ IPT, 1991. 468p.
GOLFARI,L. Zoneamento ecológico do Estado de Minas Gerais para reflorestamento. Belo Horizonte, PFRC, 1975. 65p. (PRODEPEF, Série Técnica , 3)
GOLFARI,L. Zoneamento ecológico esquemático para reflorestamento no Brasil. Belo Horizonte, PFRC, 1978. 66p. (PRODEPEF, Série Técnica , 11)
GONÇALVES, J.L.M. & BENEDETTI, V. Nutrição e fertilização florestal. Piracicaba, IPEF, 2000. 427p.
KIMMINS, J.P. Forest ecology: a foundation for sustainable management. New Jersey, Prentice Hall, 1997. 596p.
LAMPRECHT,H. Silvicultura nos trópicos. Eschborn, GTZ, 1990. 343p.
LARCHER, W. Physiological plant ecology. Berlin, Springer, 1995. 506p.
LIMA,W.P. Impacto ambiental do eucalipto. São Paulo, EDUSP, 1993. 301p.
MATTHEWS,J.D. Silvicultural systems. Oxford, Clarendon Press, 1994. 283p.
NAMBIAR, E.K. & BROWN, A.G. Management of soil, nutrients and water in tropical plantation forests. Canberra, ACIAR, 1997. 571p.
PANCEL,L.Tropical forestry handbook. New York,Springer-Verlag, 1993. 1738p. V1/V2
RICHARDSON, D.M. Ecology and biogeography of Pinus. Cambridge, 1998. 527p.
SCHNEIDER,P.R. Introdução ao manejo florestal. Santa Maria, UFSM, 1993. 348p.
SIMÕES,J.W. Formação, manejo e exploração de florestas com espécies de rápido crescimento. IBDF, Brasília, 1981. 131p.
SMITH, D.M. The practice of silviculture. New York, John Wiley, 1996. 527p.
WILLIANS, J. & WOINARSKI, J. Eucalypt ecology: individuals to ecosystems. Cambridge, 1997. 430p.
ZOBEL, B.; van Wyr, G.; Stahl, P. Growing exotic forests. New York, John Wiley, 1987. 508p.

Revistas Nacionais: Scientia Forestalis, A Árvore, Cerne, Boletim Instituto Florestal, Floresta
Revistas Internacionais: Forest Ecology and Management, New Forests, Canadian Journal of Forestry Research, Forest Science