Laboratório de Fisiologia das Árvores

Telefone: 
+55 (19) 3447 - 6654
Objetivo
 
Estudar o processo de indução de embriogênese somática em explantes de Eucalyptus através de estímulos químicos/físicos/nutricionais. 
 
Atividades
 
Avaliação da indução de embriogênese em Eucalyptus urophylla.
 
Experimentos
 
São realizados ensaios "in vitro" com diferentes doses e tipos de fitoreguladores e com diferentes doses de Ca2+. Verifica-se a absorção de Ca2+ e sua relação com o processo morfogenético. Avaliam-se as plantas obtidas via regeneração de calos, quanto à sua capacidade de multilicação, enraizamento e crescimento. Os parâmetros avaliados são: Histológicos e histoquímicos: análise da expressão morfogenética, anatomia de plantas regeneradas via calo, presença de amido, enraizamento e crescimento. Bioquímicos: proteínas totais (SDS-PAGE), açúcares totais, peroxidase.Quantitativos: determinação de Ca2+ e demais íons de interesse no material vegetal através de espectrometria de raios-X. 
 
Determinação de enzimas (fosfatase ácida e poliaminas) em Eucalipto;
 
Objetivos:
 
Avaliar o comportamento "in vitro" da atividade de enzima fosfatase ácida em clones de Eucalyptus grandis através da técnica da eletroforese de isoenzimas, estudando o papel do alumínio na absorção deste elemento ao meio de cultura. Verificar a variação na quantidade existente entre Poliaminas: Putrescina, Espermidina e Espermina devido aos efeitos do alumínio sobre elas.
 
Experimentos
  • Diferentes concentrações de alumínio serão adicionadas ao meio de cultura para o cultivo "in vitro" de Eucalipto.
  • Ajuste e fixação do valor de pH da soluç:ão para que n&aatilde;o ocorra alteração na forma do alumínio (afetando a abosorção pela planta). Os parâmetros avaliados são: Determinação de poliaminas; Determinação do teor de proteínas totais;
 
Eletroforese de isoenzimas para determinação da fosfatase ácida;
 
Biotecnologia e Micropropagação de Plantas Ornamentais;
 
Objetivos:
 
Estudar o processo de micropropagação de coníferas (Cupressus macrocarpa e Pinus silvestris) e definir um programa de adubação anual para Pinus silvestris e Cyptomeria japonica.
 
Experimentos
  • Promover a micropropagação de Cupresus macrocarpa adequando o meio de cultura.
  • Cálculo e determinação de um programa ideal de adubação, através de teorias formuladas, para obtenção de coníferas usadas como árvores de Natal e micropropagação através de explantes de plantas jovens. 
 
Nutrição Mineral, Fisiologia e Propagação de Plantas
 
Objetivos:
 
Desenvolver pesquisas básicas e aplicadas relacionadas ao cultivo de espécies tropicais "in vitro", visando aprimorar as técnicas de manejo e cultivo dessas espécies.
 
Experimentos
  • Utilização de isótopos estáveis (15N) para estudo da absorção de nitrogênio por bromélias cultivadas "in vitro".
  • Utilização de análises de teor de nutrientes de Eucalyptus cultivados "ex vitro", para a formulação de meios de cultura para cultivo in vitro.
  • Efeito de níveis de cálcio na morfogênese de gemas de Eucalyptus sp cultivadas "in vitro".
  • Efeito de níveis de magnésio na morfogênese de gemas de Cryptanthus sp (bromeliaceae) cultivadas "in vitro".
  • Efeito das relações NH4/NO3, N/P e do teor de N-total na absorção de nutrientes em Aechemea nudicaulis (bromeliaceae) cultivada "in vitro".
  • Efeito das relações NH4/NO3, na atividade da nitrato-redutase e no teor de fenóis e amônia livre em Aechemea nudiculis (bromeliaceae) cultivada "in vitro".
  • Efeito da adubação de base no crescimento, na composição mineral e parâmetros bioquímicos de Aechemea bromelifoia (bromeliaceae) cultivada sob quatro formulações diferentes de substrato, em sistema de "floating".
  • Análise do crescimento de três espécies de Cryptanthus (bromeliaceae) em diferentes substratos orgânicos. 
 
Morfofisiologia do Estresse em Plantas
 
Objetivos
 
Desenvolver estudos voltados para a avaliação de estresses abióticos induzidos em plantas "in vitro", visando o estabelecimento de parâmetros morfofisiológicos para pré-seleção e melhoramento de matrizes.
 
Experimentos
  • São realizados ensaios "in vitro" com variações nos potenciais osmóticos dos meios de cultura com PEG para indução da deficiência hídrica. Indução de variações térmicas, nutricionais, pH e salinidade nas condições de cultivo "in vitro" e em campo. Os parâmetros avaliados são: Bioquímicos: proteínas totais em SDS-PAGE, prolina, teor de açúcares totais não estruturais, teor de clorofila A e B. Imuno ensaios com a técnica Western Blott (em desenvolvimento). Morfofisiológicos: produção de matéria seca, crescimento em altura, anatomia foliar e morfologia externa.